SIM, É EXATAMENTE O QUE EU JÁ SINTO !!!

 

"Amados amigos,


Entramos no Navaratri hoje (17/09/2017), um período de adoração à Grande Mãe Universal nas formas de Durga, Lakshmi e Saraswati, que representam três poderes, três aspectos da experiência humana que precisam ser alinhados com o dharma (propósito da alma): ação, amor e conhecimento. No total serão dez dias: três dedicados à Durga, o aspecto que purifica a ação; três dedicados à Lakshimi, o aspecto que purifica o coração; e três dedicados à Saraswati, o aspecto que purifica a língua. O décimo dia é o dia da vitória.


Esse é um momento muito auspicioso, no qual temos a chance de mergulhar fundo nos mundos internos, e entrar em contato com aquilo que ainda precisa ser compreendido e transformado, para podermos dar alguns passos em direção à morada sagrada. É também um ótimo período para a prática de austeridades inteligentes, que são exercícios para o redirecionamento da vontade consciente. A principal austeridade que estou propondo é a prática do silêncio, compreendendo que o silêncio é a fundação que sustenta o templo da consciência.


Para alguns, será um processo de cura e transformação, um processo de queima karmica. Para outros, será como um repouso, uma forma de descansar no seio do Absoluto, para poder reabastecer, renovar os votos, e fortalecer o poder da vontade.


Um grupo estará aqui em Alto Paraíso, se dedicando a essa austeridade dentro do retiro de silêncio, mas a grande maioria não poderá estar aqui. Tenho recebido muitos pedidos de pessoas que gostariam de estar aqui, mas infelizmente temos uma limitação estrutural e um número limitado de vagas.


Então, para aqueles que não podem estar fisicamente presentes (porque somente o corpo estará lá fora, mas a consciência estará aqui), mas se sentem conectados com esse trabalho, eu quero propor uma prática, um sadhana (prática espiritual) muito simples; um exercício que está ao alcance de todos: 5 minutos em silêncio por dia, divididos em períodos de um minuto.


Venho repetindo esse comando, mas alguns continuam se esquecendo. É incrível o esquecimento do ser humano. Mas, o que estou propondo é justamente uma prática de lembrança de si mesmo – por somente cinco minutos ao dia. Você escolhe os momentos em que fará silêncio (um minuto antes do café, um minuto antes de ir para o trabalho...), mas é fundamental que haja disciplina.
Procure realizar essa prática todos os dias no mesmo horário, e lembre-se de que mais importante do que estar em silencio é a lembrança de estar em silêncio.


Precisamos nos comprometer com a lembrança de nós mesmos. Fazemos parte de um grupo de almas que já começa a compreender que a felicidade não está fora, mas sim dentro de nós. Ainda somos um pequeno grupo, mas estamos trabalhando para que isso mude. Chegou o momento de realizarmos uma revolução na consciência - chegou o momento de espalhar o perfume do amor. E isso só é possível através do comprometimento com o silêncio.


Um único minuto é suficiente para iniciar a maior revolução que este planeta já conheceu. O silêncio evoca a consciência e a transformação, ele é a base.


Repito: mais importante do que o cultivo do silêncio, é a lembrança de estar em silêncio. A lembrança de si mesmo é a chave. Esse é o comprometimento com a luz, com a verdade. É a porta de saída do labirinto da mente. Esse é o sadhana que estou propondo, pois assim poderemos redirecionar os vetores da vontade.


Eu lhe garanto que se fizer a sua parte durante esses dias, você receberá uma bênção. Sim, eu estou lhe dando garantias. Essa é a linguagem que o ego conhece, então vamos fazer um acordo: O que você quer? Se você puder colaborar para fazer deste mundo um lugar melhor, nós podemos fazer um acordo. Parece até que estou brincando, não é? Experimente.


Eu lhe convido a se comprometer com essa prática, por você e pelo mundo em que você vive. Somente cinco minutos para desconectar da matrix; para sair da mente coletiva compulsiva. Somente cinco minutos de presença.


Realize essa prática durante os próximos dez dias e caso sinta os vetores da vontade se movendo dentro de você, estenda a prática para vinte e um dias; depois 40 dias, depois três meses. Se puder fazer por três meses, você terá completado um ciclo, e esse esforço consciente será transformado em um estilo de vida. Então você começará a saborear o silêncio.


Faça essa experiência. O que você tem a perder? Talvez um pouco de sofrimento. Tenho certeza de que você dá conta. Vinte e um dias, um pouco de sofrimento; quarenta dias, mais um pouco... Em três meses você estará rompendo a identificação com a falsa ideia de quem é você; estará abrindo uma porta de acesso aos reinos celestiais internos.


Mais claro do que isso eu não posso ser. Agora é com você.


Abençoado seja cada um de vocês. Que possamos nos comprometer com a luz através desse sadhana (prática espiritual).


Namaste!
Com amor e bênçãos,
Sri Prem Baba"

 




COMENTÁRIOS
Nome completo*
Comentário*
E-mail*




Hoje recebi um texto de um antigo professor que fez muito sentido para mim, principalmente pelo momento que estou vivendo atualmente com minhas alunas. As vezes me sinto muito rígida, as vezes me sinto mole demais. As vezes sinto que poderia estar me dedicando ainda mais a cada aluno individualmente e as vezes sinto que faço o que é possível e a pessoa recebe o que para ela é possível naquele momento.


A questão é o quanto aprendemos nesta jornada de professores. A cada dia um novo desafio e uma nova oportunidade. Eu realmente nunca imaginei que seria professora um dia e a vida me mostrou que eu tinha alguns presntes para serem compartilhados, presente que eu escolhi viver. E isto me traz imensa gratidão.  


Gratidão a este texto do Júnior que expressa algum muito sutil sobre os limites, as inseguranças e a confiança que é preciso ter um professor para que sejamos um canal de aprendizado mútuo.

 

 

Existe algumas peculiaridades na pratica de ashtanga yoga na qual sempre exploro nos textos, e uma delas que venho colocar aqui é o relacionamento amoroso entre professor e aluno. Sim, amoroso no sentido mais sublime da palavra, no sentido de confiança e respeito.

 

Na pratica tradicional de ashtanga yoga existe um conceito chamado Krama (estágios) que o professor precisa ter a sensibilidade de perceber dose de asanas que o aluno precisa tomar diariamente, e consequentemente o aluno precisa confiar e percorrer esse caminho muitas vezes escuro e desconfortavel. O método é como um antibiótico! É preciso ter a dose certa e disciplina para que o efeito terapêutico acesse a transformação física e emocional adequada.

 

No início, ambos são desconhecidos: o corpo do aluno e o “feeling” do professor, e assim com paciência, sensibilidade e dedicação de ambas as partes a intimidade vai dando oportunidade para que o professor identifique o corpo do aluno e proponha o trabalho a ser percorrido, e de maneira reciproca o aluno mergulhe em novos asanas para se descobrir. Por fim, os ajustes se manifestam com respeito e confiança. As mãos do professor dão direcionamento para o corpo, e se o aluno acalma e respira, o corpo se molda de maneira que as toxinas (emocionais e físicas) possam ser induzidas de dentro pra fora. Eu como professor algumas vezes, se existe confiança e entrega do aluno, sinto que minhas mãos estão moldando um vazo de barro fresco e molhado para uma nova forma. E também, eu como aluno, quando confio no meu professor, sinto ele me levar a lugares em que meu corpo dizia que era inalcançado e escuro. Lugares limitados pelo medo e tensão, pelo ego, por me fazer acreditar que eu não podia, que eu era incapaz.

 

O método tradicional é igual sempre, mesmos asanas e series, mas a energia da sala e do professor tem identidade própria, é ai que mora a beleza de tudo isso, cada professor tem um toque, um olhar, uma proposta e até mesmo uma intenção. Alguns com uma abordagem mais espiritual do método, outros com um olhar mais clinico. Mas todos unidos pelo mesmo sentimento; devoção a uma pratica que vem mudando vidas a cada suor derramado no tapete. Anos se passam, e a vela se mantem acesa ao lado do quadro do mestre.

 

Amo essa pratica, amo todos meus alunos, e agradeço a cada mantra pela oportunidade da vida me trazer bons professores que me dão referência de dedicação e humildade. Sou eternamente grato pela oportunidade de ensinar esse método, e ainda mais grato por saber que sempre serei um aluno…

 

Junior (Jay Gauranga)

 




COMENTÁRIOS
Nome completo*
Comentário*
E-mail*




 

Desde que iniciei a minha transformação pessoal, falo várias vezes sobre o conceito de transformação e de Naturalizar-"SI". Criei este termo com uma verdade muito simples dentro do meu coração, experimentando tornar minha vida mais natural verdadeiramente. Viver Ayurveda (medicida Indiana) é isso, viver o YOGA (prática de União) para mim é isso. Quando conseguimos descascar nossa cebola e encontrar o que temos de natural e saudável internamente.

 

Mas o que de fato é essa transformação? O que de concreto você irá perceber no seu corpo e sua mente quando escolher viver uma vida mais natural?


A transformação consiste exatamente em deixar tudo que não faz pate de você ir embora e se tornar a pessoa que você deseja ser. De uma forma mais genérica o que todos nós buscamos é felicidade e uma boa saúde para desfrutar os bons momentos. É como diz um velho ditado, “saúde e paz, o resto a gente corre atrás”.


E foi com este propósito que eu criei o programa Naturalize-"Si".


Muitas pessoas tem que me perguntado o que de fato irão conseguir participando do programa. Foi por isto que eu resolvi escrever este post para ser mais específica quanto aos resultados da transformação. O objetivo é que sua mente e o seu corpo funcionem em harmonia e trabalhem sempre a favor da sua saúde e do seu bem estar físico e emocional.


O que minha mente experimenta quando escolho o Naturalize-SI?

  • Suas dores emocionais são controladas e amenizadas
  • Problemas atuais e cada vez mais recorrentes como estresse, depressão, quadros de ansiedade e agitação são altamente reduzidos com a prática do programa.
  • Pensamentos negativos começam a não fazer parte do seu dia
  • As dimensões que damos aos problemas, ou até mesmo os problemas que insistimos em criar involuntariamente dentro de nós, deixam de ter a importância destrutiva que antes possuíam.
  • O despertar para o momento presente
  • A confiança de que as coisas irão sempre para o caminho da sua felicidade
  • Gratidão pelo que possui e pelo que vive

 

O que o meu corpo experimenta quando escolho o Naturalize-SI?

  • Melhora na qualidade do sono
  • Redução nas dores musculares
  • Aumento da flexibilidade
  • Corpo relaxado
  • Aumento na capacidade de concentração
  • Melhor funcionamento de órgãos como rins, pulmão e intestino.
  • Pele mais hidratada

 

Em síntese, o Naturalize-SI é a ferramenta e quem realiza a transformação é você!

Você acha que vale a pena !?

 

Se realmente te interessa, clica AQUI para conhecer mais sobre o programa !!




COMENTÁRIOS
Nome completo*
Comentário*
E-mail*


About Me


Simone Las Casas tem 28 anos é formada em direito e pós graduada em gestão de negócios. Movida pela paixão por Spa's hoje é consultora na empresa Expertise Spa Consulting.

SEARCH

hey!... Least 3 characters.

INSTAGRAM


PINTEREST